Como comprar um imóvel / Financiamento / Minha Casa Minha Vida

Saiba tudo sobre o Programa Casa Verde e Amarela

Compartilhe:
Imagem de destaque

Ao sonhar com a casa própria, muitas pessoas estudam os melhores caminhos para alcançar essa conquista. Logo, dentre as várias possibilidades, o programa casa verde e amarela, antigo Minha Casa, Minha Vida, ainda se revela como uma das principais opções para financiar o imóvel próprio.

Então, se você está em busca do imóvel próprio, mas não sabe qual financiamento escolher, confira abaixo todos os detalhes que trouxemos para você sobre o programa casa verde e amarela.

O que é o programa casa verde e amarela?

O antigo Minha Casa, Minha Vida foi adaptado e relançado como Programa Casa Verde e Amarela, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), em agosto de 2020. Dessa forma, a intenção é que o programa viabilize o acesso da população a uma moradia digna. 

Portanto, sua estrutura foi repensada para ser mais eficiente quanto à aplicação de recursos. Além disso, a meta do programa também mudou. Agora, a expectativa é atender 1,6 milhão de famílias de baixa renda com o financiamento habitacional até 2024, o que representa um acréscimo de R$350 mil em investimentos.

Renda familiar, FGTS e valor máximo de imóvel

Como vimos acima, o programa casa verde e amarela tem o objetivo de viabilizar uma moradia digna, por meio de subsídios e financiamento. Por isso, antes de solicitar o financiamento, é importante considerar os critérios definidos pelo governo, como renda familiar e o teto máximo para o valor dos imóveis.

Atualmente, o programa casa verde e amarela prevê três faixas de renda, são os respectivos grupos:

>> 1: renda familiar de até R$ 2.000 mensais

>> 2: renda familiar entre R$ 2.000 e R$ 4.000 mensais

>> 3: renda familiar entre R$ 4.000 e R$ 7.000 mensais

Recentemente, também foram divulgadas alterações em relação às taxas de juros praticadas pelo programa casa verde e amarela. Isto é, famílias com renda mensal de até R$ 2 mil serão contempladas, independentemente do valor do imóvel, com as seguintes taxas de juros:

  • 4,25% – no Norte e Nordeste, aos cotistas do FGTS (para quem não é cotista a taxa é de 4,75%); 
  • 4,5% – no Sul, Sudeste e Centro-Oeste para os cotistas do FGTS (e 5% para quem não é).

Já para as famílias com renda mensal entre R$ 4 mil e R$ 7 mil, a proposta é que até o fim de 2022, a redução seja de 0,5 ponto porcentual. Sendo assim, as taxas serão de 7,16% ao ano para cotistas do FGTS (por três anos ou mais) e 7,66% para quem não é cotista do fundo.

Além disso, o teto do valor dos imóveis que poderão ser financiados também foi reajustado. Olha só:

  • Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo, passou de R$ 240 mil para R$ 264 mil; 
  • Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, foi de R$ 215 mil para R$ 236,5 mil; 
  • Demais regiões: de R$ 190 mil para R$ 209 mil.

Posso usar meu FGTS e participar do programa?

Sim, é possível garantir o desconto no programa casa verde e amarela e, unido a isso, utilizar o FGTS para quitar parte do imóvel ou amortizar algumas prestações do financiamento a cada 2 anos.

Inclusive, para se ter uma ideia, só em 2019 foram disponibilizados R$62 bilhões do FGTS para financiamentos habitacionais. Inclusive, a perspectiva para esse ano é que o montante alcance R$61 bilhões – dos quais R$25 bilhões já serão direcionados para os contratos de créditos no formato do programa.

No entanto, são exigidos alguns critérios, olha só:

  • Recolhimento de FGTS com, no mínimo, 3 anos; 
  • Não ser proprietário de outro imóvel na mesma cidade;
  • Não ter financiamento no Sistema Financeiro de Habitação.

Principais vantagens do programa casa verde e amarela

Além de todos os benefícios apresentados, destacamos as vantagens que, certamente, convencerão você a escolher o seu apartamento agora mesmo e aproveitar todas as vantagens do programa casa verde e amarela. Olha só:

Financiamento facilitado >> 

Com o minha casa verde e amarela, você garante um prazo de até 360 meses para quitar o seu novo apartamento.

Baixa taxa de juros >> 

Contudo, como falamos anteriormente, o programa oferece valores bem abaixo do que é praticado pelo mercado, o que favorece a compra do imóvel. Sendo assim, lembramos que a taxa pode variar, considerando a renda familiar, o estado e a cidade em que o seu apartamento está localizado.

Incentivo do Governo >> 

Um dos principais motivos para o programa casa verde amarela ser o financiamento favorito dos brasileiros é garantir o subsídio por parte do Governo. Portanto, isso significa que o Governo Federal é responsável por pagar parte do valor do seu novo lar.

Tchau, aluguel! >> 

Além de todos os benefícios que vimos acima, a possibilidade de sair do aluguel para um imóvel próprio é, para muitos, a principal vantagem do programa casa verde e amarela. Isto é,  ao conseguir o financiamento pelo programa, todo o investimento que antes era feito no aluguel pode ser destinado ao pagamento das parcelas do seu novo apê. 

São inúmeras as vantagens de financiar o seu novo apartamento através deste programa. Então, escolha agora mesmo o apê que é a sua cara, fale com um de nossos consultores e realize o sonho do imóvel próprio.

Acompanhe nossas redes sociais e não perca nada!